Aula de redação

Ver o mundo

Posted on: maio 16, 2008

A redação da Stefanie foi produto de muita luta. Ela tem-se superado. Finalmente encontramos, juntas, um estilo de escrita.

Consequências emocionais

Existem dias em que nada flui corretamente, podemos passar horas tentando fazer um trabalho, mas possuímos um único pensamento. Isso acontece porque, na realidade, não queremos executar nossa tarefa. Fazemos o que nos atrai seja pelo desejo, paixão ou amor. Talvez por isso, para algumas pessoas, fazer o cursinho pré-vestibular é torturante, pois nessa fase existe a obrigatoriedade de estudar todas as matérias, até as detestadas. Uma opção aceitar o cursinho como algo desprovido de ‘tragédias’ pessoais, isso nos ajuda a enxergar melhor.

De fato, interpretamos as coisas, movidos pelo desejo, mas também pelo amor, ciúme e outros sentimentos. Isso é involuntário e faz parte do nosso modo de enxergar o mundo. Dizem que a compreensão da vida é relativa, pois cada um a interpreta, à sua maneira; porém isso não está certo! A realidade existe e ela é única. Observá-la, de um modo isento de subjetividade, significa conhecê-la.

Às vezes os sentimentos são muito fortes. Chegamos ao ponto de só darmos atenção a um certo fato, porque nossa paixão o colocou no topo das prioridades, tornando-o singular. Começamos a alimentar uma situação, a qual só existe para quem sente, o que era realidade passa a ser falso. O desejo de posse e de amor nos engana, mas isso acontece, porque permitimos que o trajeto guiado pelo sentimento prossiga. Não colocar limites significa enganar-se, essa é uma atitude fraca e não visionária. É um mundo que se fecha para o real.

Olhar para o Tejo como acidente geográfico é aproximar-se da realidade objetiva. Esse é o olhar mais isento de subjetivismo e, portanto, mais próximo da realidade empírica. No entanto, não se pode afirmar que Caeiro erre quando vê esse rio como o mais belo de sua aldeia. Feliz ou infelizmente, o fato é que é impossível analisar a vida sem permeá-la com signo da paixão, ou do amor. E, movidos por sentimentos, podemos chegar ao impossível, pois passamos a agir, tendo uma meta; nossos esforços são direcionados a um alvo.

As ações humanas precisam ser tomadas com cautela. O mundo precisa ser observado de maneira objetiva, mas não podemos fingir que o sentimento não interfere em nossa visão. Se soubermos controlá-lo poderemos agir tentando alcançar um objetivo, sem sermos enganados por nós mesmos. As consequências de colocarmos apenas sentimentos na nossa percepção do mundo podem ser desastrosas, caso não saibamos administrá-los corretamente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: